Meu refúgio

Sentimentos e Poesias

Textos


Do jardim, as flores que colhi.
Recordando minhas façanhas num pais exuberante rico por natureza Esbanjando tanta beleza.
O céu é azul turquesa e com a sua sutileza acolhe com fineza quem dela precisar.
 Sou brasileira por inteiro proveniente do nordeste sou cabra da peste.
Migrei do Nordeste para o sudeste pequenina, semente sofrida e foi na terra fértil de São Paulo que construí a minha vida.
Minha família querida que zelo desfrutei ,amor e carinho de sobra daqueles que tanto amei.
Do jardim, e das flores que colhi, produzi os melhores perfumes, dos espinhos, trilhei novos caminhos.
Hoje, na velhice, aos sessenta e sete anos de idade, luto pelos meus direitos .Não quero nada por engano uns adquiridos, outros não, passo os dias lutando por saúde ,transporte, Alimentação e habitação .
Temos muito a aprender a a ensinar também. recordo-me de cada cantinho do lugar de onde vim. E hoje, na memoria ,  lugar que vivo agora Construí o meu ninho.
Tonia Aleixo
Enviado por Tonia Aleixo em 15/01/2019
Alterado em 15/01/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras