Meu refúgio

Sentimentos e Poesias

Textos


A timidez do sol

Inverno, nuvens e ventos se misturam num uivar romantico,enquanto o sol
timidamente aquece meu rosto desnudo.
O calor daqueles momentos frios, iam-se embora enquanto o sol desaparecia.
As nuvens esbranquiçadas no seu bailar ao vento, continuavam em movimentos romanticos como  um casal de amantes.
Novamente, o sol , na tentativa de mostrar seu brilho e calor aconchegante investe na sua entrada. Mas o casal de amantes, enamorados valsam pelo céu. As nuvens em forma de véu, no vai e vem com o vento, dançam pelo salão.
O sol, com seu brilho irradiante, surgia a todo instante no horizonte, a iluinar.
Afinal, apesar da timidez daquele instante, ele continua lá só esperando o momento de chegar timidamente, mas sempre presente.
Tonia Aleixo
Enviado por Tonia Aleixo em 04/07/2017
Alterado em 04/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras