Meu refúgio

Sentimentos e Poesias

Textos


Sonhando pelas veredas da poesia

Sonhando e viajando pelas veredas da poesia,encantada a cada curva que seguia, encontrei em cada uma um mundo que não era meu.
As inspirações surgiram,então tentei propiciar a mim mesma o prazer de colocar no papel um pouco de mim, daí dei a luz ao primogênito " Sonhos e Veredas". Nele, falo da natureza, do amor, do sexo e sua beleza em forma de poesia.
Vislumbrando, os poemas saíram do papel para o mundo virtual, o qual também não domino, mas tenho afinidades básicas, onde publico meus sonhos inspirados, socializando àquele amantes ou não da poesia.
Neste sonho poético, continuei a escrever e escrever, até ser convidada a participar de diversas antologias, prêmios, medalhas, diplomas etc.Mas quando percebi, vi que este mundo real não era o meu mundo de sonhos, é uma realidade predominada pelos poderes políticos e econômico. É óbvio que num sistema onde predomina o capitalismo, acima de tudo e de todos enquanto meios de sobreviver, o mundo da poesia não poderia ser à parte, afinal, ninguém vive de sonhos, mas este não é meu sonho, meu meio de sobreviver materialmente.
Meus sonhos alimentam minha alma, minhas convicções politicas,social e econômica, não tenho ambição de fazer dos meus sonhos, meios de vida.
Na teimosia , escrevi e publicarei mais um livro denominado "Metade de Mim", em 31 de agosto de 2016, na 24ª Bienal Internacional do livro de São Paulo- Brasil, movimento este que fortificou a minha convicção de continuar com os meus sonhos e publicar no espaço onde todos tenham acesso sem precisar arcar com nenhum ônus. Esta é a minha ética e meus sonhos poeticos.
Tonia Aleixo
Enviado por Tonia Aleixo em 30/08/2016
Alterado em 30/08/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras