Meu refúgio

Sentimentos e Poesias

Textos


Um sopro frio numa noite de verão

O verão escaldante
e as lembranças latentes no coração.

Saltitante é o amor
que queima em chamas de verão.

A noite se aproximando
acompanhada do sopro e do vento frio,
açoitando a imaginação,
no intuito de separar,
dois corações.

Num sopro mágico e frio de verão
daquela noite,aos açoites,
o amor se foi,
sem olhar para trás,
senti um arrepio incapaz,
de sequer dizer: eu te amo!
Volte atras!

Meu amor se afastou
na nevoa desapareceu,
como se fosse um efeito de cinema
no sopro, entre ele e eu.

Ao olhar para os lados
na cama, um vazio,
tomada pela emoção,
doía meu coração,
ali adormeci,
 outros dias virão.

Não perdi a esperança
que noites melhoressurgirião,
e que em outro sopro de verão
 novamente o meu coração se preencheria.

obs. título comentário de Jefferson Lemos


 
Tonia Aleixo
Enviado por Tonia Aleixo em 31/07/2016
Alterado em 31/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras